piwiki

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis



Redes Sociais

Página Inicial Resumo Executivo
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Cinturão Digital - Resumo Executivo PDF

Resumo executivo do projeto que deve prover o Estado com infraestrutura banda larga de alta velocidade.

- Dada a sua posição geográfica, Fortaleza é a cidade da América Latina que concentra todos os cabos submarinos que partem (ou chegam) para a América do Norte e Europa. Isto significa que o potencial de transmissão e roteamento de dados na capital chega a ser maior do que o de São Paulo, por exemplo. Até pouco tempo ninguém no Ceará se beneficiava desse fato, o que pode ser comprovado pelos altos valores pagos em Fortaleza e no interior para acesso aos serviços digitais. Em cidades como Tauá, por exemplo, 1 Mbps (Megabit por segundo) chega a custar R$ 1 mil (Hum mil Reais). Quando se sabe que nos Estados Unidos esse valor vai para R$ 10,00 (Dez Reais) e no Japão é de R$ 0,20 ( Vinte centavos). O resultado disto é que apenas 3% da população do Ceará pode pagar acesso a banda larga.

- Para mudar essa realidade e reconhecendo a importância da universalização dos serviços digitais, com sustentabilidade financeira, o Governo do Ceará decidiu lançar uma infraestrutura de alta tecnologia para suprir suas próprias necessidades de comunicação e, ao mesmo tempo, fomentar o desenvolvimento do Estado.

- O Cinturão Digital do Ceará é o projeto que prevê a implantação de infraestrutura de transporte de dados em alta velocidade, através da instalação de 2.305 Km de fibra óptica no Estado. Em Fortaleza todos os órgãos do Governo já estão conectados a 1 Gbps (Gigabit por segundo). No interior foi construído um anel óptico redundante "iluminado" a 10 Gbps e, 53 cidades contam com acesso na "última milha", através da instalação de antenas de rádio no padrão Wimax (rede sem fio).

-O envolvimento pessoal do Governador Cid Gomes na condução do projeto tem sido de fundamental importância para o seu sucesso.


    Benefícios
- O principal benefício é a queda drástica nos valores de acesso para a população, permitindo que a maior parte dos cidadãos se utilize de serviços na internet, videoconferência, laboratórios de informática conectados, telefonia celular, 3G, TV digital, etc. Em segurança pública, várias iniciativas já estão sendo implantadas. Por exemplo, 71 câmeras de vigilância estão em instalação em Fortaleza. Na área da saúde os projetos de telemedicina já implantados ganharão novas funcionalidades, como o prontuário eletrônico e a transmissão de imagens médicas, cujo objetivo é obter uma segunda opinião de médicos nos grandes centros, evitando deslocamentos de pacientes para a Capital. Policlínicas, hospitais e postos de saúde contarão com sala especial para emissão de laudos a distância. O ensino a distância será uma das áreas onde o impacto do Cinturão Digital será determinante para a melhoria de qualidade em sala de aula, uma vez que o Estado carece de professores em diversas áreas, notadamente química, física e biologia. Será implantado na cidade de Sobral o Centro de Educação a Distância, instituição destinada a geração de conteúdo digital para o ensino.
- Para a população o acesso se dará por meio dos equipamentos instalados pelas prefeituras e Governo Federal, por meio dos Centros de Inclusão Digital e Telecentros.
- A estruturação do Cinturão Digital ultrapassa as vantagens relacionadas ao âmbito do setor público. Além do fomento à competição nas telecomunicações, surge a possibilidade da inclusão digital em cidades do Interior do Estado, abrindo as portas para que municípios cearenses possam se inserir no mercado da tecnologia da informação.

    Recursos/Modelo de Negócios

- Todo o projeto de instalação de fibras ópticas custará R$ 65 milhões. Com aporte de R$ 35 milhões do Estado, R$ 10 milhões do Banco Mundial e R$ 20 milhões de recursos federais por meio de emendas da bancada do Ceará.
- O modelo de negócios, em estudo pelo Governo Estadual, visa a sustentabilidade da Rede. Onde a parceria com empresas, selecionadas por meio de processo licitatório, prevê que estas obterão direito de uso das fibras ópticas e cobrirão o custeio de manutenção da infraestrutura. A expectativa é formar uma parceria que traga sustentabilidade e, ao mesmo tempo, competição nos serviços na "última milha". Tal proposta foi apresentada às empresas de telecomunicações e provedores de serviços digitais, durante Workshop realizado pela Etice, de 26 a 28 de agosto de 2009.

    Fortaleza

- Em Fortaleza o lançamento das fibras óticas está concluído, todas as sedes de órgãos estaduais estão já conectadas. Escolas, postos de saúde, hospitais e delegacias estão conectados à rede através da tecnologia Wimax. Com isso, o Governo espera realizar uma redução de custos de telecomunicações da ordem de R$ 15 milhões anuais.

    Interior

- No interior, a Schahin Engenharia S/A já executou em 2010 o lançamento de cabos de fibra.
- Considerando que os custos anuais com telecomunicações do governo é da ordem de R$ 40 milhões e que a operação das novas redes é da ordem de R$ 4 milhões, espera-se um retorno do investimento efetuado em 3 anos. Ainda, deve-se mencionar que o custeio de manutenção será totalmente coberto pela iniciativa privada, que também se beneficiará da rede.

 

Última atualização em Qua, 17 de Agosto de 2016 11:59
 

Estamos Conectados ao Cinturão Digital

Calendário - novembro 2017

D 2a 3a 4a 5a 6a S
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2